Cuidado paterno à criança e ao adolescente com doença crônica: percepção materna

Raquel Maria Ramos, Vanessa Medeiros da Nóbrega, Leiliane Teixeira Bento Fernandes, Amanda Narciso Machado, Neusa Collet

Resumo


Objetivo: Analisar a percepção materna acerca do cuidado paterno e identificar como esse cuidado configura-se em ações práticas no cuidado à criança/adolescente com doença crônica no cotidiano familiar. Métodos: Estudo exploratório-descritivo, qualitativo, realizado no ambulatório pediátrico de um hospital público da Paraíba, entre novembro/2013 e abril/2014, com 10 mães cujos filhos tinham mais de seis meses de diagnóstico. Entrevista semiestruturada subsidiou a coleta dados que foi submetida à análise temática.
Resultados: Os pais participavam de cuidados rotineiros da criança, gerenciamento do tratamento medicamentoso, lazer, apoio ao binômio, e atividades domésticas. Assumiam diferentes papéis nos cuidados dependendo da disponibilidade de tempo e da abertura materna para sua participação. Entre os casais separados houve afastamento dos pais nos cuidados, refletindo na saúde do filho.
Conclusão: A participação do pai no cuidado ao filho com doença crônica é fundamental, porém, ainda faz-se necessário um maior envolvimento deste nos cuidados.
Palavras-chave: Relações pai-filho. Criança. Adolescente. Doença crônica. Família.


Palavras-chave


Relações pai-filho. Criança. Adolescente. Doença crônica. Família.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447