Complicações que levam o doente renal crônico a um serviço de emergência

Guilherme Breitsameter, Elisabeth Gomes Da Rocha Thomé, Denise Tolfo Silveira

Resumo


A doença renal crônica apresenta muitas complicações agudas e crônicas, levando seus portadores a procurarem atendimento em emergências. Este estudo transversal, descritivo, teve como objetivo conhecer o perfil do doente renal crônico que apresenta complicações e procura um atendimento de emergência, identificando a prevalência das complicações. A amostra foi constituída por 139 pacientes que procuraram a emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A coleta de dados foi realizada nos boletins de atendimento e nos prontuários. Na análise dos dados foi utilizada estatística descritiva. Os resultados mostram que 55,4% da amostra é feminina, 78,4% está entre 41 a 80 anos, 54,7% faz tratamento renal substitutivo, 51,1% é hipertensa e 58,3% mora na região metropolitana de Porto Alegre. As complicações prevalentes foram dispnéia, febre e alterações neurológicas. Estes resultados evidenciam a necessidade do acompanhamento direto desses pacientes pela equipe que os trata, diminuindo a procura dos serviços de emergência.


Palavras-chave


Insuficiência renal crônica: complicações; Tratamento de emergência; Estudos transversais.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447