A vivência de enfermeiras na iminência da própria morte

Liana Arriada Pereira, Maira Buss Thofehrn, Simone Coelho Amestoy

Resumo


Este estudo objetivou conhecer os sentimentos das enfermeiras que vivenciaram a iminência de morte e identificar possíveis mudanças no processo de viver dessas enfermeiras. A abordagem é de caráter qualitativo, descritivo e exploratório. Fizeram parte da pesquisa cinco enfermeiras, as quais foram entrevistadas mediante questões semiestruturadas no período de agosto e setembro de 2006, na região Sul do Rio Grande do Sul. Dos dados emergiram três temas: entre a vida e a morte: vivências de enfermagem; mudanças frente ao processo de viver e morrer; mudanças na forma de prestar o cuidado aos clientes. Os resultados obtidos mostram que as enfermeiras lembram com detalhes o que vivenciaram fisiologicamente. Após essa experiência passaram a valorizar mais a permanência da família junto ao paciente durante o período de internação hospitalar. Percebemos que as enfermeiras mudaram sua visão frente ao processo de viver e morrer, bem como sua forma de prestar o cuidado aos pacientes.


Palavras-chave


Morte; Atitude frente à morte; Acontecimentos que mudam a vida; Emoções.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447