Fatores associados à iniciação tabágica em adolescentes escolares

Carolina de Castilhos Teixeira, Luciano Santos Pinto Guimarães, Isabel Cristina Echer

Resumo


Objetivo: Identificar os fatores associados à iniciação tabágica em adolescentes escolares.
Método: Estudo transversal realizado em 2014 com 864 adolescentes do ensino médio do sul do Brasil. Os dados foram coletados por meio de instrumento com questões sociodemográficas, da aplicação da Escala de Fagerström e do Inventário de Depressão de Beck, sendo analisados por estatística descritiva, testes Exato de Fisher, Qui-quadrado, Mann-Whitney, T e Regressão de Poisson.
Resultados: Cinquenta e quatro adolescentes iniciaram o comportamento tabágico, desses 35 continuam fumando, com elevada dependência de nicotina. Estiveram associados ao tabagismo: cor parda (p=0,020), famílias monoparentais (p=0,006), regular relação familiar (p=0,003) e familiares usuários de drogas (p=0,04). Apresentaram razão de prevalência significativamente maior: masculino (p=0,038), maior renda familiar (p>0,001), morar com um membro da família (p>0,001), relação familiar regular (p>0,001).
Conclusões: Os fatores identificados como associados à iniciação tabágica, demonstram que existe a necessidade de construir apoio para estratégias de educação em saúde a fim de mudar esta realidade.
Palavras-chave: Hábito de fumar. Saúde do adolescente. Comportamento do adolescente


Palavras-chave


Hábito de fumar; Saúde do Adolescente; Comportamento do Adolescente

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447