Implementação de práticas assistenciais para prevenção e reparo do trauma perineal no parto

Rafael Cleison Silva dos Santos, Maria Luiza Gonzalez Riesco

Resumo


Objetivos: Implementar práticas assistenciais para prevenção e reparo do trauma perineal no parto normal.
Métodos: Estudo quase-experimental, realizado no Hospital da Mulher Mãe-Luzia, Macapá, AP. Realizaram-se 74 entrevistas com enfermeiros e médicos e 70 com puérperas, e analisaram-se dados de prontuários (n=555). O desenvolvimento da pesquisa se deu em três fases: pré-auditoria e auditoria de base (fase 1); intervenção educativa e implementação de boas práticas assistenciais (fase 2); auditoria pós-implementação (fase 3); a análise foi pela comparação das fases 1 e 3.
Resultados: Após a intervenção educativa, menos profissionais incentivavam puxos dirigidos, realizavam episiotomia e suturavam lacerações de primeiro grau; mais mulheres informaram que o parto foi em posição litotômica; mais registros nos prontuários indicaram o uso de Vicryl® na sutura da mucosa e pele.
Conclusões: A intervenção educativa melhorou os cuidados e os desfechos perineais, porém há lacunas na implementação das evidências e inadequações no manejo do cuidado perineal.
Palavras-chave: Prática clínica baseada em evidências. Parto. Enfermagem obstétrica.


Palavras-chave


Pratica clínica baseada em evidências; Parto; Enfermagem Obstétrica.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447