Influência das reformas curriculares no ensino de saúde mental em enfermagem: 1969 a 2014

Jeferson Rodrigues, Silvana Silveira Kempfer, Julia Rodrigues Lenz, Saionara Nunes Oliveira

Resumo


Objetivo: Analisar a influência das mudanças curriculares no ensino da saúde mental em enfermagem na Universidade Federal de Santa Catarina.
Método: Pesquisa qualitativa, do tipo exploratório descritivo. Os dados foram coletados em portarias oficiais, nos Projetos Pedagógicos do Curso de Enfermagem e nos Planos de Ensino do período de 1969 a 2014. A coleta se deu entre os meses de março a dezembro de 2015. Os dados foram organizados em planilha eletrônica e analisados segundo a técnica de análise documental.
Resultados: Evidenciaram-se tendências de mudança curricular após as Reformas Curriculares e
Psiquiátricas. As mudanças mais significativas ocorreram a partir de 2004 com as Diretrizes Curriculares Nacionais e a Lei n. 10.2016.
Conclusão: Identificou-se que as mudanças curriculares surgiram a partir de políticas indutoras e externas à instituição de ensino. As influências se deram na alteração de códigos, ementa e objetivos de disciplina, integração destas, cenários de prática, entre outros.
Palavras-chave: Currículo. Enfermagem psiquiátrica. Saúde mental. Educação em enfermagem. Ensino. Educação superior.


Palavras-chave


Currículo. Enfermagem psiquiátrica. Saúde mental. Educação em enfermagem. Ensino. Educação superior.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447