Gravidade de lesões e características de motociclistas atendidos em um hospital de pronto socorro

Aline De Oliveira Pinto, Regina Rigatto Witt

Resumo


O crescimento da frota de motocicletas destaca-se no país, com aumento da exposição dos usuários a acidentes de
trânsito. Este estudo epidemiológico transversal do subtipo grupos em tratamento objetivou estudar a relação entre
as lesões mais freqüentes observadas nas vítimas de acidentes de motocicleta atendidas no Hospital de Pronto
Socorro de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, com as características desses acidentados. A amostra constituiu-se de
90 motociclistas. Os resultados mostram predomínio do sexo masculino, idade entre 26 e 35 anos, solteiros, sem
história pregressa de acidentes e que faziam uso da moto em média 4,98 horas por dia. Quanto às lesões, a região
corporal mais afetada foi a dos membros inferiores e quadril, seguida dos membros superiores, apresentando gravidade
intermediária. Houve associação significativa entre o tipo de atendimento – ambulatorial – e o tipo de lesão e entre a história de acidentes, a profissão e o tempo rodado por dia.

Palavras-chave


Acidentes de trânsito; Motocicletas; Saúde pública; Enfermagem em emergência.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447