Práticas de autoatenção relativas à alimentação de crianças do meio rural

Isabel Cristina Pacheco Van der Sand, Daiane Toebe, Fernanda Beheregaray Cabral, Leila Mariza Hildebrandt, Danusa Begnini

Resumo


Objetivo: descrever as práticas de autoatenção relacionadas à alimentação de crianças do meio rural e suas interações com os modelos de atenção à saúde.

Métodos: estudo qualitativo, descritivo, realizado em comunidades rurais do interior do Rio Grande do Sul, Brasil, com sete famílias, totalizando dez mulheres. Na produção dos dados utilizaram-se a observação e entrevistas abertas. Analisaram-se os dados por meio da análise temática de Leininger.

Resultados: “O leite materno é bom, mas não basta” e “Minha família influenciou nas minhas decisões: eu consegui amamentar” são os temas emergentes no estudo. Dos temas emerge a necessidade de compreensão dos significados simbólicos dessas práticas para a produção de saúde das crianças mediante ações culturalmente congruentes e eficazes. Conclusões: O aleitamento materno misto destaca-se dentre as práticas de autoatenção relativas à alimentação da criança do meio rural. Essas práticas transitam entre os conhecimentos do Modelo Médico Hegemônico e dos familiares e comunidade.

Palavras-chave: Aleitamento materno. Cultura. Enfermagem. População rural.


Palavras-chave


Aleitamento materno. Cultura. Enfermagem. População rural.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447