Análise da capacidade de predição de risco e validade da Morse Fall Scale versão brasileira

Janete de Souza Urbanetto, Thiana Sebben Pasa, Hélio R. Bittencourt, Flavia Franz, Vitor Pena Prazido Rosa, Tânia Solange Bosi de Souza Magnago

Resumo


Objetivo: Analisar o poder de predição de risco da Morse Fall Scale na versão brasileira (MFS-B).
Método: Estudo metodológico, longitudinal, com 1487 pacientes adultos de dois hospitais universitários do Rio Grande do Sul, Brasil. A MFS-B foi utilizada para avaliar o risco para quedas. A análise estatística englobou métodos multivariados (Análise Fatorial e Discriminante, curva ROC para determinar o ponto de corte ótimo). Pesquisa aprovada pelos Comitês de Ética das instituições.
Resultados: A melhor estimativa para predizer a queda foi no ponto de corte 44,78 da pontuação média da MFS-B, com sensibilidade de 95,2% e especificidade de 64%. A ocorrência de queda e a classificação de risco elevado foram significativas (p<0,00001).
Conclusões: Os resultados apontam para uma boa capacidade de predição de queda pela MFS-B, no ponto de corte para a classificação do risco elevado, conforme classificação original.
Palavras-chave: Estudos de validação. Segurança do paciente. Acidentes por quedas. Enfermagem.


Palavras-chave


Estudos de Validação; Segurança do Paciente; Acidentes por Quedas; Enfermagem.

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447