Educação permanente em saúde na atenção básica: percepção dos gestores municipais de saúde

Luiz Anildo Anacleto da Silva, Rafael Marcelo Soder, Isabel Cristine Oliveira, Leticia Petry

Resumo


Objetivos: Conhecer as estratégias de educação em saúde preconizadas e desenvolvidas aos trabalhadores da atenção básica pelosgestores.
Método: O estudo está caracterizado como uma pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória. Para a coleta de dados, utilizou-se a entrevista semiestruturada. A população amostral foi escolhida de forma intencional, tendo como público-alvo 26 gestores municipais de saúde adscritos a uma coordenadoria regional de saúde, localizada no norte/noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.
Resultados: A análise temática permitiu a construção de duas categorias empíricas: estratégias educativas, compartimentadas, descontínuas e de bases tecnicistas; e a incipiência/ausência de propostas educativas.
Considerações finais: Os resultados demonstram uma realidade que precisa ser transformada por todas as pessoas envolvidas no processo de trabalho em saúde: docentes e discentes, usuários, membros dos conselhos de saúde, trabalhadores e gestores. Realisticamente, buscam-se transformações nos serviços para que se qualifique a integralidade da atenção em saúde.
Palavras-chave: Gestão em saúde. Educação em saúde. Saúde pública. Atenção primária à saúde.


Palavras-chave


Gestão, educação em saúde.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447