Representações sociais das pessoas com tuberculose sobre o abandono do tratamento

Estela Calsin Chirinos, Betina Hörner Schlindwein Meirelles, Andréa Silva Bousfield Barbará

Resumo


Objetivo: Compreender as representações sociais das pessoas com tuberculose sobre o abandono do tratamento em um Programa de Controle da Tuberculose.
Método: Estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado num município de Lima, Peru. Os dados foram coletados de outubro a novembro de 2012, através de entrevistas semiestruturadas, com oito pessoas, e analisados conforme a técnica de análise temática de conteúdo.
Resultados: As categorias levaram à construção da representação social de que a doença e o tratamento trazem sofrimento. Esta representação influencia na não adesão ao tratamento, podendo gerar um incremento de casos de abandono.
Conclusão: São necessárias estratégias educativas ligadas a processos de interação social, à subjetividade e ao contexto do paciente, direcionadas a diminuir o abandono do tratamento da tuberculose, as recidivas, a multirresistência. Novos desafios são apontados diante das avaliações frente ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.
Palavras-chave: Recusa do paciente ao tratamento. Enfermagem. Tuberculose. Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.


Palavras-chave


Recusa do paciente ao tratamento; Enfermagem; Tuberculose.

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447