Enfrentamento da violência doméstica contra crianças e adolescentes na perspectiva de enfermeiros da atenção básica

Jéssica Totti Leite, Maria Aparecida Beserra, Liliana Scatena, Lygia Maria Pereira Silva, Maria das Graças Carvalho Ferriani

Resumo


Objetivo: Analisar as ações relatadas por enfermeiros da atenção básica no enfrentamento da violência doméstica contra crianças e adolescentes.
Métodos: Pesquisa qualitativa, realizada em cinco Unidades de Estratégia de Saúde da Família do Estado de São Paulo, Brasil. Dados coletados no segundo semestre de 2013 através de entrevistas semiestruturadas com cinco enfermeiras e analisados através de análise de conteúdo, modalidade temática.
Resultados: Emergiram dois núcleos temáticos: “Políticas públicas identificadas pelas enfermeiras” e “Ações das enfermeiras diante da violência permeadas por medos e conflitos”. As enfermeiras conheciam as políticas públicas, mas não conseguiam colocá-las em prática; estavam despreparadas para identificar e enfrentar a violência; não participavam de cursos de capacitação; temiam notificar os casos detectados de violência.
Conclusão: As principais limitações ao trabalho prático dos enfermeiros são a sobrecarga de trabalho, a falta de segurança e a dinâmica de trabalho desarticulada com a rede de proteção as quais levam à subnotificação dos casos de violência.
Palavras-chave: Violência doméstica. Atenção primária à saúde. Enfermagem em saúde comunitária. Criança. Adolescente.


Palavras-chave


Violência doméstica; Atenção primária à saúde; Enfermagem em saúde comunitária; Criança; Adolescente.

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447