A fragilidade clínica e a vulnerabilidade social das crianças com necessidades especiais de saúde

Eliane Tatsch Neves, Ivone Evangelista Cabral

Resumo


As crianças com necessidades especiais de saúde (CRIANES) apresentam demandas de cuidados crescentes para as
famílias e serviços de saúde. A invisibilidade do grupo requereu um estudo com o objetivo de analisar e discutir a
dimensão do cuidado físico às CRIANES. O estudo qualitativo consistiu de análise de prontuários, entrevista com
cuidadoras familiares de CRIANES em um hospital universitário do sul do Brasil e aplicação do método criativo
sensível. Os achados indicaram que elas são clinicamente frágeis e socialmente vulneráveis. Conseqüentemente, suas
cuidadoras familiares enfrentam, no cuidado domiciliar, desafios relacionados à complexidade do cuidar e à condição
feminina. Há pouca presença do Estado e ausência da enfermagem no seguimento pós-alta. Recomenda-se a
incorporação dos conhecimentos de enfermagem ao cuidado prestado por essas cuidadoras e ações que qualifique os
serviços de atendimento pré-natal como forma de prevenção.

Palavras-chave


Enfermagem pediátrica; Saúde da criança; Cuidadores.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447