Avaliando diagnósticos e intervenções de enfermagem no trabalho de parto e na gestação de risco

Ana Lúcia de Medeiros, Sérgio Ribeiro dos Santos, Rômulo Wanderley de Lima Cabral, Juliana Paiva Góes Silva, Neyce de Matos Nascimento

Resumo


Objetivo: Avaliar o uso de diagnósticos e intervenções de enfermagem propostos para mulheres em trabalho de parto e gestantes de alto risco.
Método: Estudo descritivo, documental e retrospectivo realizado com 1000 prontuários, através de checklist, durante julho a setembro de 2014, em uma maternidade da Paraíba. Analisaram-se as medidas descritivas e a relação comparativa entre os diagnósticos e as intervenções de enfermagem utilizadas no serviço por meio da NANDA-Internacional e da Classificação das Intervenções de Enfermagem.
Resultados: Os diagnósticos mais evidenciados no trabalho de parto: dor aguda (62%), fadiga (24,7%) e ansiedade (22%). Para as gestantes de alto risco: sono e repouso prejudicados (100%), risco de infecção (81,8) e ansiedade (77,2%). As intervenções foram: lavar as mãos (80,8%), identifi car e acomodar no leito (78%).
Conclusão: Os diagnósticos expressam as necessidades na parturição e nas alterações psicobiológicas na gestação de risco. As intervenções estão desarticuladas dos diagnósticos, necessitando de revisões e mudanças.
Palavras-chave: Diagnóstico de enfermagem. Cuidados de enfermagem. Obstetrícia.


Palavras-chave


Diagnóstico de enfermagem; Cuidados de enfermagem; Obstetrícia

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447