Análise epidemiológica da hanseníase em um estado endêmico do nordeste brasileiro

Karen Krystine Gonçalves de Brito, Emanuele Malzac Freire de Santana, Smalyanna Sgren da Costa Andrade, Valéria Bezerra Peixoto, Jordana de Almeida Nogueira, Maria Júlia Guimarães Oliveira Soares

Resumo


Objetivo: Caracterizar a tendência, segundo indicadores epidemiológicos e operacionais, de endemia da hanseníase no Estado da Paraíba no período de 2001-2011, com projeções para os anos de 2012-2014.
Métodos: Estudo epidemiológico de série temporal, retrospectivo e documental, realizado com 10.476 casos notificados de hanseníase, diagnosticados entre 2001-2011, nos 223 municípios do Estado paraibano. Utilizou-se para composição e análise dos resultados dois indicadores epidemiológicos e um indicador operacional além de software estatístico.
Resultados: Para o coeficiente de detecção anual de casos novos, verificou-se inclinação ascendente entre os anos de 2001 a 2005, com tendência de queda a partir de 2006. Quanto à incapacidade física, visualizou-se variação cíclica, com tendência à inclinação descendente, com classificação considerada de média efetividade.
Conclusão: Os resultados apontaram continuidade da endemia no Estado, existindo a necessidade de avaliações mais curtas voltadas aos programas e estratégias em saúde utilizadas no combate à hanseníase.
Palavras-chave: Hanseníase. Epidemiologia. Saúde Pública. Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.


Palavras-chave


Hanseníase; Epidemiologia; Saúde Pública

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447