Adesão ao tratamento não-farmacológico entre hipertensos de um centro de saúde escola

Vanessa Denardi Antoniassi Baldissera, Maria Dalva de Barros Carvalho, Sandra Marisa Pelloso

Resumo


Objetivou-se descrever a adesão ao tratamento não–farmacológico anti-hipertensivo (TNFAH) entre usuários de um Centro de Saúde Escola (CSE) do município de Umuarama estado do Paraná, Brasil. O estudo foi observacional, transversal e descritivo, destinado à totalidade de hipertensos com confirmação diagnóstica de HA primária, cadastrados e acompanhados no CSE em Umuarama-PR, até o ano de 2003. A coleta de dados foi feita através de uma entrevista estruturada, contendo questões fechadas quanto ao consumo alimentar, hábito tabagista, hábito estilista, controle de estresse e prática de exercício físico. Identificou-se o percentual de adesão a cada critério do tratamento não-farmacológico investigado, assim como a caracterização dos hipertensos. Conclui-se que a adesão ao tratamento não-farmacológico não aconteceu para a maioria dos entrevistados, especialmente em relação à dieta e ao exercício físico. Descritores: hipertensão; estilo de vida; cooperação do paciente.

Palavras-chave


hipertensão; estilo de vida; cooperação do paciente.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447