Sondagem enteral: concordância entre teste de ausculta e raio-x na determinação do posicionamento da sonda

Mariur Gomes Beghetto, Franciele Anziliero, Dória Migotto Leães, Elza Daniel de Mello

Resumo


Objetivo: Avaliar a concordância entre o teste de ausculta e o raio-X na detecção do posicionamento da sonda enteral.
Métodos: Estudo transversal realizado em um Centro de Terapia Intensiva do sul do Brasil, em 2011. Enfermeira assistencial e enfermeira pesquisadora realizaram teste de ausculta registrando suas impressões quanto ao posicionamento da sonda enteral em 80 pacientes. Uma médica avaliou o raio-X. Coeficiente Kappa e PABAK avaliaram as concordâncias.
Resultados: O raio-X mostrou 70% das sondas enterais no estômago, 27,4% no duodeno, 1,3% no esôfago e 1,3% no pulmão direito. Houve fraca concordância entre enfermeira assistencial e enfermeira pesquisadora (PABAK =0,054; P=0,103), enfermeira assistencial e raio-X (PABAK=0,188; P=0,111) e enfermeira pesquisadora e raio-X (PABAK =0,128; P=0,107). O teste de ausculta não detectou duas condições de risco, sonda enteral no esôfago e no brônquio.
Conclusão: O teste de ausculta mostrou-se pouco concordante com o raio-X na localização da sonda enteral.
Palavras-chave: Auscultação. Intubação gastrointestinal. Enfermagem.


Palavras-chave


Auscultação. Intubação gastrointestinal. Enfermagem.

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447