Representações da enfermeira e pessoa em sofrimento psíquico na mostra fotográfica USAnatomy de Steven Klein

Evanilda Souza de Santana Carvalho, Edna Maria de Araújo, Silvone Santa Bárbara da Silva Santos, Alexandro Gesner Gomes dos Santos

Resumo


Objetivos: Analisar as representações da enfermeira e da pessoa em sofrimento psíquico retratadas na obra fotográfica de Steven Klein, na mostra USAnatomy realizada no Museu da Escultura em São Paulo, no ano de 2011.
Métodos: Estudo qualitativo realizado no ano de 2012. Três fotografias foram submetidas à análise iconográfica. A interpretação dos achados baseou-se no referencial teórico filosófico de Foucault e Bourdieu sobre as relações de poder.
Resultados: A enfermeira é representada como sensual, insensível, com poder de controlar e torturar, enquanto a pessoa em sofrimento psíquico é representada como suja, prisioneira e sujeitada à relação assimétrica de poder com a enfermeira.
Considerações finais: Foram evidenciadas relações de sujeição e de dominação simbólica nas quais a pessoa em sofrimento psíquico tem seu corpo moldado por uma disciplina imposta pela enfermeira. Estereótipos sobre a imagem da enfermeira se opõem ao ideário da profissão que é zelar pela integridade dos seres cuidados.
Palavras-chave: Enfermagem. Mídia audiovisual. Poder (Psicologia). Saúde Mental.


Palavras-chave


Enfermagem; Mídia Audiovisual; Poder (Psicologia).

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447