Violência contra crianças/adolescentes em sofrimento psíquico e cuidado de enfermagem: reflexões da fenomenologia social

Rodrigo Jácob Moreira de Freitas, Natana Abreu de Moura, Ana Ruth Macêdo Monteiro

Resumo


Objetivo: Refletir sobre a violência contra crianças e adolescentes em sofrimento psíquico e o cuidado de enfermagem a partir da fenomenologia social.
Métodos: Estudo teórico fundamentada nas concepções de Alfred Schütz.
Resultados: O sujeito em sofrimento psíquico apresenta conflitos nas relações familiares, estando imerso em uma situação biográfica que retira sua autonomia, contribuindo para que aconteça ações violentas. Trata-se de um fenômeno social expresso por meio das relações de poder no mundo cotidiano e, através das relações dos nós, resultam em danos para as vítimas.
Conclusões: A fenomenologia de Schütz possibilita novo olhar para o cuidado de enfermagem/profissionais de saúde que lidam com essa problemática, por permitir conhecer a situação biográfica e estoque de conhecimento de seus pacientes, suas motivações e significados atribuídos às experiências vividas. Possibilitando a superação do modelo biomédico e valorizando as relações intersubjetivas na perspectiva de uma cultura de paz.
Palavras-chave: Enfermagem. Violência. Saúde da criança. Saúde do adolescente. Filosofia em enfermagem.


Palavras-chave


Enfermagem; Violência; Maus-Tratos Infantis; Filosofia em Enfermagem

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447