Capacidade para o trabalho no serviço hospitalar de limpeza e fatores associados

Marlize Tatsch Beltrame, Tânia Solange Bosi de Souza Magnago, Ana Lúcia Cardoso Kirchhof, Cintia da Silva Marconato, Bruna Xavier Morais

Resumo


Objetivou-se mensurar o índice de capacidade para o trabalho em trabalhadores do Serviço Hospitalar de Limpeza e identificar os fatores a ele associados. Estudo transversal realizado em 2013, com 157 trabalhadores do serviço de limpeza de um hospital universitário público do Rio Grande do Sul, Brasil. Utilizou-se um formulário contendo variáveis sociodemográficas, laborais, de saúde, e a versão brasileira do Índice de Capacidade para o Trabalho. Como resultado, 79,6% dos trabalhadores foram classificados com boa/ótima capacidade para o trabalho. Os distúrbios mentais leves (31,8%) e os musculoesqueléticos (15,9%) foram os diagnósticos médicos mais prevalentes. Após ajustes, os trabalhadores que não possuíam tempo para o lazer apresentaram uma prevalência 2,67 vezes mais elevada de ter a capacidade para o trabalho reduzida (IC95%=1,23-5,82). As demais variáveis perderam a associação. Indicam-se medidas de manutenção da capacidade laboral, como a prática de atividade física e capacitação para cuidado postural.


Palavras-chave


Enfermagem; Saúde do trabalhador; Serviço Hospitalar de Limpeza; Avaliação da capacidade de trabalho.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447