Preferência e fatores associados ao tipo de parto entre puérperas de uma maternidade pública

Eudes Euler de Souza Lucena, Luana Dantas Vale, Marquiony Marques dos Santos, Cristyanne Samara Miranda de Holanda, Rosângela Diniz Cavalcante

Resumo


Objetivo: Identificar os fatores obstétricos e socioeconômicos que influenciam a preferência pelo tipo de parto. A coleta de dados se deu por meio de entrevista semiestruturada com 233 puérperas.
Método: Analisaram-se os dados por meio dos testes de associação do tipo teste qui-quadrado e regressão logística múltipla.
Resultados: A preferência pelo parto vaginal foi citada por 58% das mulheres. As principais justificativas que apontaram essa preferência foram a recuperação pós-parto rápida, experiência negativa no parto cesáreo e realização pessoal a partir da maternidade. Ao analisar o modelo de regressão logística da preferência pelo parto vaginal em função das variáveis independentes, evidenciou-se maior ocorrência nas mulheres que tiveram experiência anterior desse tipo de parto (RP: 1,91; IC: 1,15-3,17) e orientação prévia (RP: 1,76; IC:1,06-2,90). Conclusão: Achados evidenciam necessidade de transformação no modelo de atenção à gestação e ao parto.

Palavras-chave: Parto. Percepção. Saúde da mulher.


Palavras-chave


Parto; Percepção; Saúde da Mulher

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447