A possibilidade de emergir o agir comunicativo num grupo de reflexão formado por enfermeiras

Elena Müller Korndörfer, Ida Haunss de Freitas Xavier

Resumo


Preocupamo-nos com o agir técnico-instrumental e estratégico na enfermagem. O sujeito se posiciona de maneira egocentrada e mantém os pontos de vista unilaterais. O agir se encontra no nível convencional de moralidade. Nos empenhamos em buscar na reflexão sobre os relatos das práticas das enfermeiras, qual racionalidade que orienta o seu agir. Analisamos os atos de fala na forma pragmático-formal habermasiana e evidenciamos no grupo de reflexão a predominância do agir técnico-instrumental e estratégico. A possibilidade do agir comunicativo aparece quando o centramento e a heteronomia são questionados surgindo, em decorrência, um ganho de autonomia.

Palavras-chave


Enfermagem; Comunicação; Desenvolvimento moral; Autonomia pessoal

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447