O uso popular das ervas terapêuticas no cuidado com o corpo

Enéas Rangel Teixeira, Jairo de Freitas Nogueira

Resumo


Trata-se de uma pesquisa quantitativa exploratória, tendo como objetivo descrever o conhecimento e o uso que os clientes apresentam sobre fitoterapia. O referencial teórico proveio da antropologia. Os instrumentos adotados foram formulários semi-estruturados, aplicados em 300 usuários numa Policlínica de Saúde em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil. Resultados: 60,4 % dos sujeitos utilizam ervas e 63,4% adquiriram conhecimento sobre elas com a família. Os motivos que justificaram o uso de ervas foram: sensação de melhora (32,2%) e caráter natural das ervas (33,5%). A adoção das ervas atende à subjetividade do sujeito em seu contexto sócio-cultural e permanece como complementar ou suplementar às terapêuticas oficiais.

Palavras-chave


Conhecimento; Fitoterapia; Plantas Medicinais; Empatia; Cultura; Saúde

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447