Avaliação do risco cardiovascular entre mulheres climatéricas atendidas em um Programa de Saúde da Família

Ivanete Perboni Piazza, Dino Roberto Soares De Lorenzi, Bruno Saciloto

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o risco cardiovascular de mulheres climatéricas atendidas em um Programa de Saúde da Família entre junho e setembro de 2003. O risco cardiovascular foi estimado pelo Escore de Framinghan. A incidência de dislipidemias foi de 61%, com taxas de hipercolesterolemia e de hipertrigliceridemia de 41% e 21%, respectivamente. O risco cardiovascular médio foi de 3,5% (+/-3,2), sendo maior entre as mulheres na pós-menopausa (p=0,04). Os resultados obtidos reforçam a importância da assistência ao climatério nos serviços de saúde do Brasil, o que contribuiria para a redução das taxas de mortalidade feminina.

Palavras-chave


Doenças cardiovasculares; Risco; Menopausa; Climatério; Hiperlipidemia

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447