Estresse no setor de emergência: possibilidades e limites de novas estratégias gerenciais

Erika Boller

Resumo


O presente estudo com os profissionais da saúde de um setor de emergência pretendeu identificar fatores desencadeantes de estresse e evidenciar possíveis alternativas gerenciais e políticas para minimizar a intensidade dos sintomas do estresse. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada e, posteriormente, complementado com a observação. Constatou-se que o ambiente de trabalho é agente causador de estresse, resultante de situações enfrentadas no dia-a-dia através de fatores do ambiente de trabalho e fatores subjetivos, enquanto que fatores de contexto e de ambiente extra-profissional e cuidados anti-estresse, realizados pelos trabalhadores, não foram observados.Considerando a realidade local, são apresentados possibilidades e limites para a implementação e encaminhamento de estratégias políticas à administração superior e desenvolvimento de estratégias institucionais e pessoais que permitam o enfrentamento do estresse.

Palavras-chave


estresse; ambiente de trabalho, equipe de enfermagem.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447