Crenças de mulheres com vida sexual ativa na escolha ou não de métodos contraceptivos

Cristina Arreguy-Sena, Mirela Dias Gonçalves Henriques, Rosamary Aparecida Garcia Stuchi

Resumo


Entrevistou-se 23 mulheres em uma Unidade Básica de Saúde com o Programa de Saúde da Família implantado, entre 12/2000 e 4/2001, objetivando analisar suas crenças para uso ou não de métodos contraceptivos e identificar seu eixo de centralidade/perifericidade. Obteve-se 123 emissões de crenças, categorizadas em 5 tipos, sendo cada um classificado em 11 unidades estruturantes representando as razões em que as crenças se alicerçam. Verificou-se tendência das crenças para a centralidade, sendo preocupante que 47,15% delas tenham sido do tipo B: resistentes à mudança. Há necessidade de discussões sobre crenças e parceiros no planejamento de programas educativos.

Palavras-chave


Sexualidade; Educação sexual; Anticoncepção/métodos; Planejamento familiar

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447