Como mulheres portadoras de asma vivenciam a doença?

Kátia Cristina Cordeiro Dias, Maria Lucia Tiellet Nunes

Resumo


Este estudo objetivou reconhecer e compreender o modo de relacionamento com os profissionais de saúde e a natureza das angústias de cinco mulheres asmáticas, usuárias do Serviço de Pneumologia de um hospital em Porto Alegre. Usou-se metodologia qualitativa, com entrevistas semi-estruturadas. A análise de conteúdo permitiu identificar: um modo de relacionamento dependente e incidência de angústia de separação, demonstrada pela forma como lidam com a medicação e com os cuidadores; alguns impedimentos dessas mulheres; dificuldades em descrever a doença e a crise de asma. A ansiedade de separação e o jeito dependente do paciente deve ser compreendido pelo cuidador.

Palavras-chave


Mulheres; Asma/enfermagem; Saúde da mulher; Pacientes

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447