Cuidado e diferença: da integralidade à fragmentação do ser

Dagmar E. Estermann Meyer

Resumo


Com este artigo, pretendo aliar-me aos estudiosos e estudiosas que têm discutido a temática da diferença e da identidade, com o objetivo de problematizar algumas dimensões do saber/fazer Enfermagem, na contemporaneidade. Para tanto, assumo como referencial teórico-analítico as vertentes dos Estudos Culturais e de Gênero que fazem uma aproximação crítica com o Pós-
Estruturalismo. Contrapondo alguns elementos ou aspectos constitutivos das atuais teorizações acerca do Cuidado a esse referencial, argumento que pensar o cuidado na perspectiva da diferença supõe aceitar o desafio de deixar de pensá-lo como uma ação balisada por pressupostos científicos, filosóficos e humanitários universais, essencialistas e desinteressados, para teorizálo e exercitá-lo como uma ação fundamentalmente política.

Palavras-chave


Estudos culturais e de gênero; Diferença e identidade; Cuidado de enfermagem

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447