Laboratório de enfermagem como subsistema tecnológico organizacional: análise de sua utilização através dos incidentes críticos

Miyeko Hayashida, Isabel Amélia Costa Mendes, Maria Suely Nogueira, Maria Auxiliadora Trevizan

Resumo


Visualizando os laboratórios de enfermagem enquanto um dos subsistemas tecnológicos da Universidade, buscamos com este estudo detectar e dimensionar as ocorrências positivas e negativas vivenciadas pelo aluno de graduação, relacionadas à utilização destes laboratórios. Realizado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, o estudo contou com uma amostra constituída por 160 alunos entre o segundo e quarto ano. A metodologia consistiu na utilização da técnica dos incidentes críticos aplicada através de entrevistas orientadas por duas questões norteadoras para obtenção de situações positivas e negativas. Obtivemos 448 incidentes críticos, sendo 186 (41,5%) positivos e 262 (58,5%) negativos, o que evidenciou a insatisfação do aluno de graduação no tocante às atividades desenvolvidas ou relacionadas ao uso de laboratório de enfermagem. Houve predominância de situações relacionadas ao desenvolvimento de aula prática (58%) quando colocada frente às de treino voluntário (18,1%), prova prática (9,6%) e outras atividades (14,3%).

Palavras-chave


Laboratório de enfermagem; Laboratório de ensino

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447