Práticas de saúde aos usuários em situação de violência: da invisibilidade ao (des)cuidado integral

Marta Cocco da Costa, Patrícia Caprini Guzzo, Ethel Bastos da Silva, Alice do Carmo Jahn

Resumo


O estudo teve como objetivo conhecer as práticas de cuidado dos profi ssionais da saúde a usuários em situação de violência, sob o eixo da integralidade. Pesquisa qualitativa, descritiva, com profi ssionais de saúde de nível superior e técnico atuantes na Estratégia de Saúde da Família de um município da região noroeste do Rio Grande do Sul, RS. Utilizou-se como instrumento de coleta a entrevista semiestruturada e analisou-se pela modalidade temática. Os resultados mostraram que os profi ssionais não utilizam a integralidade como eixo norteador de suas práticas de cuidado aos usuários em situação de violência, visto que ainda trabalham norteados pelo modelo biomédico, tendo os encaminhamentos para outro setor e o plano curativo como principais intervenções. O estudo mostra a necessidade de maior apropriação e discussão das práticas de cuidado a violência, orientadas pelo princípio da integralidade na
equipe de Saúde da Família.

Descritores: Enfermagem. Assistência integral à saúde. Violência. Saúde da família.


Palavras-chave


Enfermagem; Assistência Integral à saúde; Violência; Saúde da Família.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447