ÓBITO NEONATAL PRECOCE E TARDIO: PERFIL DAS MÃES E DOS RECÉM-NASCIDOS

Maria Aparecida Munhoz Gaíva, Rossana Marchesi Bittencourt, Elizabeth Fujimori

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar o perfil das mães e dos recém-nascidos que foram a óbito no período neonatal precoce
e tardio. Estudo descritivo-exploratório de corte transversal, que utilizou dados secundários obtidos dos sistemas de
informação de mortalidade, de nascidos vivos e prontuários hospitalares de mães residentes em Cuiabá (MT), que
deram à luz no ano de 2010. Foram estudados 77 óbitos, sendo que 72,7% ocorreram no período neonatal precoce.
Os coeficientes de mortalidade neonatal, precoce e tardio foram, respectivamente, 8,2, 6,0 e 2,2/1.000 nascidos vivos.
Não se constatou diferença no perfil materno e dos recém-nascidos que foram a óbito no período neonatal precoce
ou tardio. Características que prevaleceram entre os óbitos neonatais foram: realização de menos de 7 consultas
pré-natais, prematuridade, baixo peso e Apgar menor que 7 no 1º minuto. Tais resultados indicam a necessidade de
investimentos, especialmente na melhoria da qualidade da assistência pré-natal no município.


Palavras-chave


Mortalidade neonatal. Fatores de risco. Nascidos vivos.Sistemas de informação

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447