O COTIDIANO DO HOMEM QUE CONVIVE COM A ÚLCERA VENOSA CRÔNICA: ESTUDO FENOMENOLÓGICO

Marcelo Henrique Silva, Maria Cristina Pinto de Jesus, Miriam Aparecida Barbosa Merighi, Deíse Moura de Oliveira, Priscilla Ribeiro Biscotto, Greyce Pollyne Santos Silva

Resumo


A úlcera venosa crônica constitui o maior problema terapêutico das lesões de membros inferiores, podendo
desencadear mudanças na vida diária da pessoa por ela acometida. Objetivou-se compreender o cotidiano do homem
que convive com a úlcera venosa crônica. Estudo fenomenológico realizado com oito homens, entrevistados em
junho e julho de 2012. As categorias identificadas, “Restrições na vida social” e “Recuperar a integridade da pele e
retomar as atividades afetadas pela ferida”, revelam que a convivência do homem com a ferida produz repercussões
no âmbito produtivo e na sexualidade. Isso o leva a restrições na vida cotidiana, com prejuízo no desempenho de
papéis socialmente estabelecidos para o gênero masculino, o que desperta no homem a ansiedade pela retomada das
atividades prejudicadas. Os achados sinalizam aspectos vivenciais relevantes que podem orientar os profissionais
no planejamento e execução de ações de saúde voltadas para essa clientela.


Palavras-chave


Úlcera varicosa; Enfermagem; Pesquisa qualitativa

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447