Fenômeno vivido por familiares de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva

Isabel Comassetto, Bertha Cruz Enders

Resumo


O propósito deste estudo foi compreender o fenômeno vivido pelos familiares durante a internação do seu parente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Teve como referencial a fenomenologia, na modalidade do fenômeno situado. Foram entrevistados 10 familiares de pacientes internados na UTI, de março a julho de 2006, em um hospital da rede privada de Natal, Rio Grande do Norte. Dos discursos, emergiram cinco categorias temáticas que constituíram os elementos da vivência: Medo da morte do familiar; Ausência de humanização; Isolamento social; Confiança na UTI; Sobrecarga na vida pessoal. Desvelado o fenômeno, foi possível ter subsídios para a construção de um cuidado humanizado que contemple a família do paciente.


Palavras-chave


Pesquisa qualitativa; Unidade de terapia intensiva; Família.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447