QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE UM HOSPITAL ESCOLA

Rômulo Botêlho Silva, Marisa Dias Rolan Loureiro, Oleci Pereira Frota, Fernanda Barrios Ortega, Carlos César Bontempo Ferraz

Resumo


Este estudo transversal objetivou analisar a qualidade da assistência de enfermagem numa unidade de terapia
intensiva geral para adultos de um hospital escola. Os dados foram coletados de 23 clientes com permanência na
unidade ≥ 72 horas, de junho a novembro de 2012, por meio de um Roteiro de Auditoria Operacional e a qualidade
dos cuidados foi classificada segundo o índice de positividade (IP) da seguinte forma: IP = 100%: cuidado desejável;
de 90-99%: adequado; de 80-89%: seguro; de 70-79%: limítrofe; e < 70%: cuidado sofrível. Assim, a qualidade da
assistência prestada foi sofrível, pois a média global foi 61,71%. Ademais, o melhor IP foi atribuído ao item “utilização
de equipamentos” (100%) e o pior ao item “atividades físicas” (17,39%). Este estudo estabeleceu o diagnóstico
situacional das práticas de enfermagem no cenário estudado, etapa fundamental para o planejamento de estratégias
e ações que visem à melhoria da qualidade da assistência prestada.


Palavras-chave


Qualidade da assistência à saúde; Cuidados de enfermagem; Cuidados intensivos; Avaliação em enfermagem; Auditoria de enfermagem

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447