Temperatura axilar do recém-nascido - RN - avaliada com termômetro clínico em diferentes tempos de permanência do termômetro

Vera Regina Da Poian, Gisela Maria Schebella

Resumo


O trabalho estuda a influência do tempo de permanência do termômetro clínico na axila do RN na avaliação de sua temperatura corporal. Foram efetuadas observações aos tempos 3, 5 e 10 minutos de permanência do termômetro em oito recém-nascidos (RN). Embora a diferença entre as médias tenha sido estatisticamente significativa, tais diferenças não foram consideradas importantes sob o ponto de vista clínico. A aceitação de um menor tempo de permanência do termômetro na determinação da temperatura corporal é favorável ao RN pois reduzindo-se o tempo de manuseio da criança previnem-se riscos causados por manobras físicas ou de variações térmicas ambientais.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447