PERCEPÇÃO SOBRE QUALIDADE DE VIDA DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Luciana Neves da Silva Bampi, Rafaella Bizzo Pompeu, Solange Baraldi, Dirce Guilhem, Ana Carolina de Oliveira Campos

Resumo


A pesquisa objetivou conhecer a percepção sobre a qualidade de vida de graduandos em enfermagem. O estudo transversal foi realizado entre agosto de 2010 a agosto de 2011, com 56 acadêmicos de enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília, Brasil. Foi utilizado questionário específico (perfil sociodemográfico, acadêmico e de saúde) e o WHOQOL-bref. As análises estatísticas incluíram descrição de frequência, tendência central e dispersão e comparação entre os domínios. Os domínios psicológico e meio ambiente foram avaliados como o melhor e pior, respectivamente. As facetas denominadas capacidade de concentração, sono, grau de energia diário, capacidade para realizar atividades do dia a dia e para o trabalho, oportunidades de lazer, recursos financeiros e sentimentos negativos demonstraram-se comprometidas. Essas facetas influenciaram negativamente a qualidade de vida dos estudantes, podendo desencadear sentimentos negativos, como mau humor, desespero, ansiedade e depressão.


Palavras-chave


Qualidade de vida; Percepção; Estudantes de enfermagem; Escolas de enfermagem.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447