SIGNIFICANDO O PROCESSO DE VIVER A CIRURGIA DE REVASCULARIZAÇÃO MIOCÁRDICA: MUDANÇAS NO ESTILO DE VIDA

Giovana Dorneles Callegaro, Cintia koerich, Gabriela Marcellino de Melo Lanzoni, Maria Aparecida Baggio, Alacoque Lorenzini Erdmann

Resumo


O estudo objetivou compreender como os pacientes significam seu processo de viver após a experiência cirúrgica de
revascularização miocárdica. Será apresentada, neste artigo, uma categoria e sete subcategorias, que representam as
mudanças significadas a partir dessa experiência, ou seja, as “consequências”, componente do modelo paradigmático,
segundo a Teoria Fundamentada nos Dados, método do estudo. Participaram, da coleta de dados, 23 sujeitos.
As entrevistas foram semiestruturadas e ocorreram no período de outubro de 2010 a agosto de 2011. As mudanças
significadas relacionam-se aos aspectos de vida social e sexual, trabalho, alimentação, atividade física e tratamento
medicamentoso. Conclui-se que a experiência cirúrgica de revascularização incita o refletir e o (re)pensar o estilo de
vida, apresenta limitações e dificuldades que desafiam adaptações nos hábitos cotidianos dos pacientes e familiares
para um processo de viver mais saudável.

 


Palavras-chave


Ensino;Educação em saúde; qualidade de vida

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447