ATENDIMENTO À CRIANÇA E ÀS MÃES: investigação do óbito evitável em menores de cinco anos

Denise Albieri Jodas, Maria Jose Scochi, Marina Benneman Moura, Mayara Zago Tiwata

Resumo


Avaliar o atendimento à criança e às mães nas unidades básicas a partir da investigação dos óbitos em menores de
cinco anos ocorridos em 2008. Estudo avaliativo, 41 óbitos, em Maringá, Paraná, sendo 90,2% evitáveis, 38,5%
gestantes tiveram sua primeira consulta de pré-natal no primeiro trimestre; 50,0% realizaram acima de seis consultas;
73,1% foram avaliadas quanto ao risco gestacional; 34,6% prontuários tinham registro de informações
sobre exames laboratoriais de pré-natal; 50,0% nascimentos ocorreram por parto cesárea. Em 87,5% prontuários
constavam registros de acompanhamento de crescimento da criança e avaliação do risco do recém-nascido; nenhum
possuía registros de desenvolvimento neuromotor; 50,0% apresentavam registros completos de vacinação;
75,0% receberam visita domiciliar da equipe saúde da família. Todas as crianças de baixo risco realizaram três
consultas médicas, apenas um recém nascido de alto risco atingiu sete consultas médicas. Conclui-se que existem
falhas de registros dos profissionais quanto ao pré-natal, bem como na qualidade do acompanhamento de crianças
consideradas de risco.


Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447