PRODUÇÃO TECNOLÓGICA BRASILEIRA NA ÁREA DE ENFERMAGEM: avanços e desafios

Micheline Henrique Araujo da Luz Koerich, Daniela Eda da Silva, Raquel Heloisa Guedes Vieira, Betina Horner Shlindwein Meirelles, Alacoque Lorenzini Erdmann

Resumo


Este artigo objetiva analisar as patentes registradas na área de enfermagem já que as mesmas podem configurar
como um dos indicadores do seu desenvolvimento. Apresenta e discute as produções tecnológicas em âmbito
nacional, rastreadas pelo termo “enfermagem”, patenteadas no período de 1990-2009. Trata-se de uma pesquisa
documental, retrospectiva tendo como fonte o banco de dados da Base de Pedidos de Patentes (BRASPAT), do
Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). As informações obtidas são discutidas no tocante a apropriação
das tecnologias, o incentivo para desenvolvê-las e registrá-las como fonte de conhecimento da área de enfermagem,
com vistas a prática do cuidado. São crescentes as produções de tecnologias leves e leve-duras na enfermagem,
todavia, estas não são registradas e patenteadas. O avanço tecnológico na enfermagem é emergente e carece de
políticas para seu incremento.


Palavras-chave


Enfermagem; Tecnologia Biomedica; Patentes

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447