INTERNAÇÃO DOMICILIAR DO PACIENTE TERMINAL: O OLHAR DO CUIDADOR FAMILIAR

Stefanie Griebeler Oliveira, Alberto Manuel Quintana, Maria de Lourdes Denardin Budó, Natália de Andrade de Moraes, Manoela Fonseca Lüdtke, Paula Argemi Cassel

Resumo


O presente estudo buscou conhecer as relações entre paciente, cuidadores familiares e equipe de saúde, na internação domiciliar, sob o olhar do cuidador familiar. Trata-se de um estudo qualitativo com 11 cuidadores familiares de doentes terminais, cadastrados em um serviço de internação domiciliar de um hospital universitário do sul do Brasil. A coleta de dados se realizou através de entrevistas narrativas, que foram gravadas e transcritas para serem tratadas por meio de análise de conteúdo. A partir da análise dos dados, foram construídas três categorias: Relações entre cuidador familiar, paciente e equipe de saúde; Consciência da terminalidade do paciente: o olhar do cuidador; e Situação de terminalidade ocultada ao paciente. Elas abordam como ocorrem as relações na internação domiciliar entre os seres que cuidam, como os profissionais de saúde e cuidadores familiares, e os seres cuidados, como os pacientes, explicitando o quanto a comunicação é importante nesse contexto de cuidado.


Palavras-chave


Serviços Hospitalares de Assistência Domiciliar; Relações Profissional-Família; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447