CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE HIGIENE ORAL EM PACIENTES CRITICAMENTE ENFERMOS

Gabrielli Mottes Orlandini, Carmen Maria Lazzari

Resumo


Objetivou-se avaliar o conhecimento dos profissionais de enfermagem, que realizam ou supervisionam os cuidados de
higiene oral em pacientes críticos e, secundariamente, verificar como julgam o cuidado prestado. Estudo exploratório,
descritivo, com abordagem quantitativa, por meio de instrumento elaborado pelos autores, aplicado a enfermeiros e
técnicos que atuam em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de médio porte de Porto Alegre. Os resultados mostram
que 50% dos enfermeiros e 72,8% dos técnicos concordam que a higiene oral no paciente crítico é importante, mas não
há relação com a pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM). Da amostra, 16,6% dos enfermeiros e 66,6% dos
técnicos de enfermagem concordam que a rotina da instituição é adequada, sendo que 66,6% dos enfermeiros e 30,7%
dos técnicos indicam novas práticas. Isso nos sugere que a higiene oral em pacientes internados não tem constituído
uma preocupação evidente, tanto na assistência quanto nas práticas de educação em saúde.

 


Palavras-chave


Educação em saúde

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447