AMBIENTE DO CENTRO DE TERAPIA INTENSIVA E O TRABALHO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

Suzel Regina Ribeiro Chavaglia, Cristiana Machado Borges, Eliana Maria Scarelli do Amaral, Helena Hemiko Iwamoto, Rosali Isabel Barduchi Ohl

Resumo


Estudo descritivo exploratório com abordagem quantitativa. Objetiva caracterizar o ambiente do Centro de Terapia
Intensiva (CTI) quanto à área física, recursos materiais e equipamentos e identificar os fatores ambientais que
intervêm na atuação dos profissionais de enfermagem. Investiga os fatores que contribuem para um espaço esteticamente
harmônico, funcional e humanizado e que favorecem o desempenho do trabalho. As unidades constituintes
do CTI atendem às recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quanto aos itens avaliados.
Como condições favoráveis ao trabalho destacaram-se: condições térmicas; cor do teto, parede e pisos; luminosidade.
Como condições desfavoráveis ao trabalho destacaram-se: áreas externas; privacidade e individualidade
dos clientes e ruído. Conclui-se que as instalações analisadas atendem às recomendações mínimas da ANVISA.
Identificaram-se condições favoráveis e desfavoráveis ao trabalho dos profissionais. A criação de melhores condições
ambientais permite melhor desempenho da equipe, influenciando positivamente para uma assistência de qualidade,
com segurança e satisfação profissional.

Palavras-chave


Enfermagem. Ambiente de Trabalho. Unidade de Terapia Intensiva.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447