AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS PRESCRIÇÕES DE ENFERMAGEM EM HOSPITAIS DE ENSINO PÚBLICO

Gelena Gomes da Silva Versa, Ana Claudia Murassaki Murassaki, Larissa Gutierrez Silva, Dagmar Willamowius Vituri, Willian Augusto Mello, Laura Misue Matsuda

Resumo


Estudo multicêntrico, transversal, realizado entre dezembro de 2009 e junho de 2010, que teve como objetivo avaliar a qualidade das Prescrições de Enfermagem (PE) em dois hospitais de ensino público. A amostra se constituiu de 1.307 PE, e os dados foram tratados por meio dos testes G e Qui-quadrado. A determinação da qualidade das PE se baseou nos Índices de Classificação abordados na literatura. Dentre os resultados foram obtidas 1.083 (82,8%) PE corretas e adequadas, 154 (11,8%) inadequadas e 52 (3,9%) incompletas. Em 18 (1,37%) prontuários, as PE eram inexistentes. Houve significância estatística (α<0,05) para PE incompletas e ausentes entre os dois hospitais (0,00), assim como PE inadequadas entre as faixas etárias (0,03). Conclui-se que, nos hospitais investigados, a PE necessita ser melhorada, seja em termos de quantidade como de qualidade.

 

 


Palavras-chave


Processos de Enfermagem, Avaliação em Enfermagem, Qualidade dos Cuidados de Saúde.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447