Acoplamento estrutural das instituições de longa permanência para idosos com sistemas societais do entorno

Marion Creutzberg, Lúcia Hisako Takase Gonçalves, Beatriz Lara dos Santos, Silvana Sidney da Costa Santos, Marlene Teda Pelzer, Marilene Rodrigues Portella, Helenice de Moura Scortegagna, Rosalina Partezani Rodrigues, Sueli Marques, Zenilda Nogueira Sales, Andrea dos Santos Souza, Angela Maria Alvarez, Jordelina Schier, Edite Lago da Silva Sena, Edmeia Campos Meira

Resumo


Estudo em seis Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), destinadas a idosos de baixa renda, em três
regiões do país, com o objetivo de analisar como o sistema organizacional interno das ILPIs mantinha acoplamento
estrutural com sistemas do entorno. Os dados foram coletados por observação e entrevista e a análise fundamentou-
se nas concepções da Teoria Luhmanniana de Sistemas Sociais. Como resultado, as regras de pertencimento
não promoviam propostas assistenciais que contemplassem o estímulo à vida autônoma e exercício da individualidade
dos residentes. Os acoplamentos estruturais com o meio externo geravam ressonâncias negativas nas ILPIs,
como ausência de vínculo com as ações programáticas do serviço público de atenção básica de saude, impossibilidade
de manter equipe multiprofissional, de adequar totalmente a infraestrutura e de remover a distância dos
familiares da rotina. Como ressonância positiva, havia a potecialização da equipe pela presença de estudantes e
respectivos docentes.

Palavras-chave


Idoso, Instituição de Longa Permanência para Idosos, Teoria de Sistemas

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447