Reflexões sobre relações de poder na prática de enfermagem.

Isabela Cancio Velloso, Christine Ceci, Marilia Alves

Resumo


Uma reflexão sobre relações de poder na prática de enfermagem envolve aspectos das práticas cotidianas da equipe de enfermagem e da subjetividade dos sujeitos nelas envolvidos. A prática de enfermagem é muito mais do que uma prática em si. Assume a dimensão do significado atribuído pelos diferentes sujeitos que interagem em seus diversos cenários. Propõe-se, aqui, uma reflexão sobre as relações de poder na prática de enfermagem, considerando sua complexidade, os múltiplos processos que as constituem e as circunstâncias que determinam as formas de se pensar e de se agir em relação a elas. Para isso, é preciso pensar a subjetividade do sujeito, considerando-se como os limites profissionais são estabelecidos e mantidos e quais são os efeitos dessas relações para os sujeitos envolvidos, uma vez que relações de poder são definidas em transformações contínuas.


Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447