Hospitalização infantil: concepções da enfermagem acerca da mãe acompanhante.

Neusa Collet, Ana Flávia Gomes de Britto Neves, Daniela Dias Quirino

Resumo


A presença da família é fundamental no cuidado à criança hospitalizada, pois é fonte de proteção e segurança, proporcionando um ambiente menos agressivo. O objetivo deste estudo foi apreender as concepções da equipe de enfermagem acerca da mãe acompanhante. Trata-se de uma pesquisa qualitativa exploratória, desenvolvida em um hospital referente no atendimento infantil para o Nordeste, realizada no período de abril a maio de 2007 por meio de entrevista semi-estruturada. Os dados foram submetidos à análise temática e os preceitos éticos respeitados. Identificamos que a mãe é reconhecida como sujeito importante no apoio ao filho, porém, não tem recebido o devido cuidado pelos profissionais da saúde. Apreendida como agente no processo trabalho, a mãe não participa da tomada de decisões, mas realiza cuidados de responsabilidade da enfermagem. Portanto, é importante que a enfermagem reoriente seu trabalho com o objetivo de construir vínculos e um cuidado integral.


Palavras-chave


Criança hospitalizada; Enfermagem pediátrica; Família

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447