COVID-19: repercussões para enfermagem, estruturação e resolutividade de sistemas nacionais de saúde

Adriana Roese Ramos, Carla Garcia Bottega, Letícia Lassen Petersen Petersen, Rosane Machado Rollo, Mariana Kliemann Marchioro, Cristianne Maria Famer Rocha

Resumo


Objetivo: Analisar as repercussões para a Enfermagem, a estruturação e a resolutividade de Sistemas Nacionais de Saúde no enfrentamento do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em países selecionados. Método: Artigo de reflexão sobre o enfrentamento da COVID-19 pelos Sistemas Nacionais de Saúde da China, Estados Unidos da América, Itália, Reino Unido, Portugal, Cuba e Brasil, a partir de informações divulgadas em diferentes meios e na literatura. Resultados: A resposta dos sistemas de saúde dependeu mais de decisões políticas do que da estruturação e organização dos mesmos. A Enfermagem, por ser linha de frente, foi a profissão mais atingida em número de casos e óbitos. Considerações Finais: A reflexão demonstra que questões econômicas e políticas dos países interferiram na resposta à COVID-19 e o que o papel exercido pela Enfermagem é essencial na linha de frente ao enfrentamento da pandemia. Palavras-chave: Infecções por Coronavirus. Pandemias. Sistemas de saúde. Enfermagem.

Palavras-chave


Infecções por Coronavirus. Pandemias. Sistemas de saúde. Enfermagem.

Texto completo:

PORTUGUÊS


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447