Autonomia profissional da enfermagem em tempos de pandemia

Rafaela Lira Mendes Costa, Regina Maria dos Santos, Laís de Miranda Crispim Costa

Resumo


Objetivo: Refletir sobre o exercício da autonomia profissional da Enfermagem em tempos de pandemia. Método: Reflexão teórica à luz da Sociologia das Profissões proposta por Eliot Freidson. Utilizando-se os principais conceitos do autor, buscou-se uma compreensão sobre o exercício profissional da Enfermagem em tempos onde seu protagonismo frente ao processo de cuidar torna-se ainda mais desafiador. Resultados: Apesar de existirem obstáculos no cotidiano de trabalho, acredita-se que uma prática autônoma contribui de forma satisfatória para o desempenho de enfermeiras(os), pois, ao revelarem todo o potencial e liderança que possuem, permitem que sua autonomia profissional seja legitimada. Considerações Finais: A reflexão esclareceu a importância de enfermeiras(os) colocarem em prática sua autonomia profissional, com o intuito de alcançarem um maior reconhecimento e valorização social do seu trabalho em tempos de pandemia. Palavras-chave: Autonomia profissional. Enfermeiras e enfermeiros. Cuidados de enfermagem. Prática profissional. Pandemias. Infecções por coronavírus

Palavras-chave


Autonomia profissional. Enfermeiras e enfermeiros. Cuidados de enfermagem. Prática profissional. Pandemias. Infecções por coronavírus

Texto completo:

PORTUGUÊS


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447