Trajetórias de enfermeiras obstetras no atendimento ao parto domiciliar planejado: história oral

Luciana Makarevicz Santos, Júnia Aparecida Laia da Mata, Alessandra Vaccari, Clara Fróes de Oliveira Sanfelice

Resumo


Objetivo: Descrever a trajetória da inserção de enfermeiras obstetras no atendimento ao parto domiciliar planejado no Rio Grande do Sul.  Método: Estudo exploratório, qualitativo, com aplicação da história oral temática. Participaram todas as enfermeiras obstetras que atuavam no parto domiciliar planejado no estado. Os dados foram coletados de dezembro/2019 a março/2020, por meio de entrevistas, e analisados com base na análise temática de conteúdo.  Resultados: Emergiram duas categorias: 1) Experiências pessoais, formativas e profissionais que impulsionaram as enfermeiras obstetras a ingressarem no parto domiciliar planejado; e 2) A busca por autonomia, liberdade, protagonismo e respeito na atenção ao parto e nascimento como propulsores para a inserção das enfermeiras obstetras no parto domiciliar planejado. Conclusão: As experiências pessoais, formativas e profissionais e o descontentamento com a atenção obstétrica hospitalar no estado, considerada intervencionista e centrada no médico, foram propulsores para as enfermeiras obstetras inserirem-se no parto domiciliar planejado.  Palavras-chave: Enfermagem. Obstetrícia. Parto domiciliar.

Palavras-chave


Enfermagem. Obstetrícia. Parto domiciliar.

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447