Trabalho de enfermagem na pandemia da covid-19 e repercussões para a saúde mental dos trabalhadores

Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza, Eloá Carneiro Carvalho, Samira Silva Santos Soares, Thereza Christina Mó Y Mó Varella, Sandra Regina Maciqueira Pereira, Karla Biancha Silva de Andrade

Resumo


Objetivo: Refletir sobre o contexto de trabalho dos profissionais de enfermagem na pandemia da Covid-19 e as repercussões para saúde mental desses profissionais. Método: Trata-se de um estudo teórico reflexivo com dois eixos temáticos: i) Pandemia pela Covid-19: quadro epidemiológico, manifestações e medidas preventivas; ii) Precarização laboral em tempos de pandemia e impactos na saúde mental do trabalhador.  Resultados: A pandemia da Covid-19 explicitou os reflexos da precarização no setor saúde. Por exemplo, evidenciou-se o sofrimento psíquico dos trabalhadores de enfermagem decorrente da escassez de equipamento de proteção individual, da fragilidade na descrição dos protocolos e dos fluxos para o controle efetivo de infecções, das prolongadas horas de trabalho, da formação profissional inadequada para o cenário de crise e das incertezas em relações as medidas terapêuticas. Conclusão:  O presente artigo traz à tona a agudização de um cenário que eleva o potencial de impacto negativo na saúde mental dos trabalhadores de enfermagem.  Palavras-chave: Enfermagem. Coronavirus. Infecção por coronavirus. Pandemias. Saúde do trabalhador. Trabalho. Saúde mental

Palavras-chave


Coronavirus. Infecção por coronavirus. Pandemias. Saúde do trabalhador. Trabalho. Saúde mental

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447